Marcia Filipak nasceu em São Paulo em 1950, e tinha 12 anos de idade quando a família mudou-se para Ponta Grossa. Em seu depoimento, lembra-se de uma viagem que fez no Jeep do pai,  José Bernardes Martins, que trabalhava como representante de uma revendedora de veículos agrícolas, na qual tiveram que atravessar uma estrada tomada pelo fogo em ambos os lados em 1963. Em seu depoimento, colhido em Jaboticabal (SP), ela também faz a leitura do diário do pai, no qual ele registrou com detalhes alguns acontecimentos relativos aos incêndios que presenciou durante em viagens do ano de 1963.

1 Comentário

  1. 12-29-2019

    Eu lembro bem essa época. Moro em Telêmaco Borba desde 1953, nasci em 1951 em Harmonia, onde vivi até meus 2 anos de idade. Recordo do céu avermelhado, dos flagelados sendo atendidos no prédio onde era a “Lojas Record”. Tristeza e comoção geral…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *